in

IPCA-15 sobe 0,52% em dezembro, com alta de 5,90% no final de 2022

Continua após a publicidade..

O IPCA-15, que prevê inflação, subiu 0,52% em dezembro e 5,90% até 2022. O Índice de Preços ao Consumidor da Nação Estendida 15 subiu 10,42% até 2021.

Segundo dados divulgados pelo IBGE nesta sexta-feira (23), sete dos nove grupos pesquisados ​​receberam alta em dezembro, com destaque para transporte e alimentação.

IPCA-15
Maior crescimento no IPCA-15 vem de transportes e alimentação | Foto: Réplica
O grupo transportes aumentou 0,85% e alimentação e bebidas 0,69%, com impactos de 0,17 ponto percentual e 0,15 ponto percentual, respectivamente.

A categoria vestuário cresceu 1,16% e encerrou o ano com a maior diferença do grupo, 18,39%. Os resultados de saúde e cuidados pessoais cresceram 0,40% em relação a novembro.

O grupo habitação teve alta de 0,40%. O restante do grupo variou entre queda de 0,46% em bens residenciais e alta de 0,39% em gastos pessoais.

Sete dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados ​​embarcaram em dezembro. Os maiores impactos vieram de transportes (0,85%) e alimentação e bebidas (0,69%), com 0,17 ponto percentual. e 0,15 por cento, respectivamente. A maior variação foi em vestuário (1,16%), com alta acumulada de 18,39% no ano.

“Também vale destacar que os resultados de Saúde e Cuidados Pessoais (0,40%) desaceleraram em relação a novembro (0,91%), enquanto a variação de Habitação (0,40%) ficou mais próxima do mês anterior (0,48%)”, nesse sentido, informar a equipe do IBGE. Outros grupos variaram de uma queda de 0,46% em bens domésticos a um aumento de 0,39% em gastos pessoais.

IPCA-15: Impulsionando o Crescimento

O crescimento do grupo transportes acelerou na passagem de novembro (0,49%) para dezembro (0,85%), em grande parte devido ao aumento das passagens aéreas (0,47%), que caíram quase 10% no mês anterior. Os preços dos combustíveis (1,79%) continuaram subindo, mas o aumento foi menor que o de novembro (2,04%).

Ainda no item transportes, a gasolina (1,52%) teve o maior impacto no IPCA-15 de dezembro, com alta de 0,07 ponto percentual em relação ao mês anterior. Já o etanol (5,44%) teve a maior variação entre os combustíveis pesquisados. Os preços do diesel (-1,05%) e da gasolina motorizada (-1,33%) caíram.

itens do grupo alimentar

A variação de alimentação e bebidas (0,69%) também superou a de novembro (0,54%). Os preços dos alimentos no consumo das famílias subiram 0,78%, devido principalmente a dois aumentos de preços:

Cebola, com alta de 26,18%;
Tomate, alta de 19,73%.
Nos últimos três meses, os aumentos acumulados desses dois produtos foram de 52,74% e 49,84%, respectivamente. Além disso, os preços do arroz (2,71%) e da carne (0,92%) subiram em dezembro, contribuindo para os ganhos do grupo.

Nas quedas mensais do IPCA-15 no grupo alimentação e bebidas, destacou-se o leite de ação prolongada (-6,10%), caindo pelo quarto mês consecutivo. No entanto, o produto encerra 2022 com crescimento de 25,42%.

Jantar fora (0,45%) ficou próximo ao resultado do mês passado (0,40%). Os lanches contêm até 0,88%.

fantasia de orgasmo

Continua após a publicidade..

Porém, no grupo vestuário (1,16%), todos os itens foram eliminados. Nesse sentido, a principal contribuição vem de moda feminina (1,54%) e masculina (1,47%), ambas com 0,02 ponto percentual. Ou seja, em 2022, o preço desse grupo subirá mês a mês, com a maior alta em abril (1,97%) e a menor em agosto (0,76%).

Continua após a publicidade..

Ibovespa subiu nesta quarta-feira após dois dias de queda (4/1)

Lula vai editar MPs para estender isenção de combustível