in

4 motivos para investir em renda fixa

Internacionalizar seu portfólio é uma forma de proteger ativos e melhorar o desempenho. É comum vincular essa decisão à renda variável – como por meio de ações. Mas também há oportunidades de investir em renda fixa americana, por exemplo.

Dessa forma, você pode exportar para o mercado americano de acordo com seu perfil e estratégia de investidor. No entanto, antes de tomar uma decisão, é necessário entender os motivos para fazer tais investimentos.

1. Máxima segurança

Uma das principais razões para investir em renda fixa dos EUA é que os títulos do Tesouro dos EUA são os mais seguros do mundo. Isso porque se sabe que a dívida nacional está vinculada à dívida pública americana.

Dado que os EUA são a maior economia do mundo, o risco de crédito desses títulos é baixo. Portanto, é internacional e não apresenta os mesmos riscos.

Além disso, muitos títulos de renda fixa dos EUA são altamente líquidos. Assim existe uma forma de resgatar o valor facilmente e o risco também ajuda a diminuir o investimento.

2. Aumento das taxas de juros

Outro motivo que pode justificar o investimento em renda fixa americana é o comportamento das taxas de juros americanas. Nesse sentido, tome como exemplo a situação em 2022.

Em julho, a inflação nos EUA atingiu uma taxa anual de 8,5%. Embora esse valor tenha ficado 9,1% abaixo do preço médio de fechamento de junho, ainda era o maior em 40 anos.

Para conter o avanço da inflação, o Federal Reserve (Fed) começou a implementar a política de elevação das taxas de juros nos Estados Unidos. O objetivo é reduzir o consumo, reduzindo assim a inflação geral da economia.

Assim, em 2022, o Fed fez a maior extensão das taxas de roteamento desde 1994, um aumento de 0,75 ponto percentual em relação a junho. No final de julho, a Fed aumentou as taxas de juro em mais 0,75 pontos percentuais. Como resultado, a faixa de juros nos EUA aumentou de 2,25% para 2,5% ao ano.

Continua após a publicidade..

Além disso, os analistas previram no final de julho que as taxas subiriam até 3% no início de 2023. Como resultado desse crescimento, os títulos de renda fixa dos EUA foram mais lucrativos. Portanto, a possibilidade de investir é maior e o risco é menor.

3. Investimento diversificado

Ao considerar investir em renda fixa americana, é importante entender como esses investimentos se relacionam com o mercado brasileiro. De um modo geral, os títulos de renda fixa norte-americanos estão vinculados ao mercado brasileiro.

Por exemplo, uma queda na bolsa brasileira não afetaria diretamente a renda fixa americana. Portanto, mesmo que sua exposição ao Brasil seja afetada, as alocações para títulos de renda fixa dos EUA ainda podem ser atraentes.

Ainda assim, o aumento das taxas de juros nos EUA pode levar mais investidores a transferir recursos para essas alternativas. Como resultado, o capital estrangeiro no mercado brasileiro pode fluir para os títulos do Tesouro dos EUA, o mercado caiu

Ao investir em títulos dos EUA, você pode mitigar ou até mesmo reverter essas espécies. Isso porque pode ser mais interessante ter uma maior proteção do investimento em termos de portfólio, diversificação, redução de riscos e potencial de ganhos.

4. Exposição em USD

Outro ponto importante de investir em renda fixa americana é a dolarização de parcelas da carteira. Com esses investimentos, você pode obter resultados atrelados ao dólar para um de seus ativos.

A estratégia ajuda a proteger o dólar de uma eventual valorização. Se a cotação do dólar subir, o investimento nos EUA também terá melhor desempenho devido à renda fixa convertida para o real.

Como investir em renda fixa americana?

Agora que você conhece as razões para investir em renda fixa dos EUA, é importante entender como você pode fazer essas contribuições. Nesse sentido, saber que você tem uma oportunidade de investir direta ou indiretamente.

Modo direto – Veja abaixo as instruções passo a passo:

Abra uma conta com uma instituição internacional,
Converter taxas de câmbio (e passar taxas maiores),
Portanto, o contrato do brasileiro pode ser mais prático, e até mais barato.

Confira as principais possibilidades de investimento indireto em renda fixa americana!

Fundo Internacional

O fundo internacional é uma modalidade de financiamento coletivo, e sua participação depende da aquisição de cotas. Nela, os recursos são movimentados por gestores profissionais que selecionam ativos e executam ações de acordo com políticas definidas.

No caso dos fundos internacionais, o foco são os investimentos do exterior – que podem incluir títulos de renda fixa norte-americanos. Para investir nesses instrumentos, você deve ter acesso à plataforma de investimentos da sua corretora e ser um investidor credenciado.

ETF

Os fundos negociados em bolsa (ETFs) são conhecidos como fundos de índice. O principal objetivo desses fundos é replicar uma carteira teórica de indicadores de mercado. Com isso, a ideia é que os resultados do ETF sejam equivalentes aos do índice.

Entre os indicadores, a prioridade é dada aos ativos de compostagem dos Estados Unidos. Para investir nesses fundos, você deve comprar ações na Bolsa de Valores brasileira B3.

BDR

Os Brazilian Depositary Receipts (BDRs) também são conhecidos como Securities Depository Receipts. Incluem certificados divulgados e divulgados na B3, que possuem continuidade em ativos internacionais.

Entre as alternativas você pode encontrar:

BDR de ações,
fundos negociados em bolsa,
Títulos de dívida internacional, ou títulos.

Em breve, você poderá investir em aplicações de renda fixa americana com BDR.

Neste artigo, você verá nesta figura 4 razões para investir em renda fixa e parcerias. No entanto, antes de tomar essa decisão, considere seu apetite por risco e suas metas financeiras para se expor a esse mercado de uma forma que faça sentido para sua estratégia.

O que é Folha de Pagamento? Entenda qual o seu impacto na economia!

Entenda o porquê as critpos estão caindo e saiba como se proteger!